Entenda o papel do Design Organizacional na gestão das empresas4 minutos de leitura

O universo corporativo é dinâmico e está sempre sujeito a mudanças. Para acompanhar as transformações desse cenário, as empresas precisam se adaptar e inovar suas estratégias. O Design Organizacional, por exemplo, é um modelo em ascensão que consiste em reavaliar e ajustar as estruturas de uma organização para obter melhores resultados.

Duas diretrizes são utilizadas nesse processo: tecnologia e comportamento. Ou seja, os recursos tecnológicos são indispensáveis para alcançar os objetivos de uma empresa. Entretanto, são as pessoas que representam o capital mais valioso de qualquer instituição.

A importância do Design Organizacional é justamente identificar e investir nas competências dos profissionais para que eles sejam vistos como parte fundamental do sucesso da empresa. Continue a leitura e entenda melhor esse conceito!

O que é Design Organizacional?

O conceito de Design Organizacional se refere a um modelo de inovação na área de Recursos Humanos. A partir dessa visão, o profissional de RH pode redesenhar a estrutura atual da organização e adaptá-la às mudanças do cenário empresarial.

Marco Ornellas, psicólogo e autor do livro DesigneRHs para Um Novo Mundo, propõe uma importante reflexão sobre as culturas corporativas e aponta o Design Organizacional como uma das profissões do futuro — as quais serão bem-desempenhadas por pessoas com habilidades de transformação, como:

  • paixão;
  • ousadia;
  • criatividade;
  • mentalidade empreendedora;
  • otimismo;
  • empatia;
  • iniciativa;
  • domínio tecnológico.

Contudo, esse modelo somente pode ser colocado em prática com eficiência, partindo de um diálogo horizontal, e não mais vertical como nas tradicionais hierarquias empresariais. Isso significa que o Design Organizacional permite um maior protagonismo e é resultado de esforço coletivo. Nesse sentido, é preciso que exista uma troca constante de habilidades e conhecimentos entre todos os indivíduos de uma organização.

Quais os benefícios desse modelo?

Aumento da produtividade, melhorias na imagem da organização, redução do índice de turnover dos colaboradores e diminuição de custos são alguns dos benefícios de trabalhar com Design Organizacional. Entenda outras vantagens!

Definição clara de responsabilidades

Com esse método, é possível delimitar e entender com mais clareza o papel de cada gestor, incluindo funções, limites de autoridade, direcionamento de informações, delegação de atividades, entre outros aspectos. A partir dessa definição, a empresa pode identificar se existem profissionais sobrecarregados e ociosos e fazer uma reorganização das demandas. 

Otimização de tempo e agilidade das tomadas de decisão

O Design Organizacional permite a ruptura das barreiras que se erguem entre os diferentes setores de uma corporação. Dessa forma, as atividades são realizadas com mais rapidez e cooperação e com menos desperdício de tempo. Com isso, a celeridade proposta por esse modelo estratégico também favorece a rapidez das tomadas de decisão.

Comunicação facilitada 

Outro benefício é a chance de propor uma maior interação entre os profissionais tanto dentro das próprias equipes quanto entre pessoas de setores distintos. A comunicação facilitada melhora o clima organizacional, deixa os colaboradores mais engajados e possibilita o gerenciamento de conflitos interpessoais.

Aprimoramento de habilidades 

O Design Organizacional ainda se preocupa com a valorização e o direcionamento dos talentos presentes na empresa, limitando as oportunidades criadas por mera afinidade entre gestores e colaboradores exclusivos. O reconhecimento de habilidades é reforçado por treinamentos e ferramentas motivacionais, tendo por base um olhar diferenciado do profissional de RH, com foco no comportamento de cada indivíduo da equipe.

Como colocar esse conceito em prática?

Para aplicar o Design Organizacional não existe uma receita única e infalível. Trata-se de um avanço gradual, que depende de modificações na postura de todos os envolvidos. Porém, é válido dizer que o passo inicial dessa inovação é a tomada de consciência.

Ao assumir um novo olhar sobre as antigas estratégias, o Design Organizacional traz a possibilidade de contestar ideias prontas e medidas automáticas. Assim, abrem-se portas para experimentos que levem a corporação como um todo a um patamar elevado, com respaldo em pilares como comunicação, interação e valorização de talentos.

Achou este conteúdo interessante? Para ficar por dentro de outros temas como este, siga nossas páginas nas redes sociais e acompanhe nossas atualizações. Estamos no Facebook e no LinkedIn.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo