Cultura de inovação e futuro do trabalho3 minutos de leitura

A palavra inovação está presente de forma constante em todos os setores, e não é diferente na área de desenvolvimento e gestão de pessoas. Com o aprimoramento contínuo das novas tecnologias, tudo se transforma muito rápido, o tempo todo. Como aplicar a cultura da inovação nas empresas, tendo em mente que o futuro do trabalho se encaminha para ser cada vez mais diferente do que o vivenciado agora?

Todas as empresas desejam ser reconhecidas pelo sucesso e esse reconhecimento passa pela capacidade de inovação de seus colaboradores. Para se destacar perante os concorrentes são necessários colaboradores criativos, que tenham a visão e o interesse de criar algo novo, que ainda não exista, mas com potencial para gerar uma pequena revolução, mesmo que apenas interna.

O profissional de recursos humanos e gestor de pessoas tem participação ativa neste processo. Ele precisa estar atualizado sobre as inovações no mercado de trabalho e analisar como as empresas estão testando as novidades. Atualmente já existem diversos casos de grandes empresas que estão mudando as relações de trabalho, com exemplos positivos que deram grandes resultados, mas também exemplos de iniciativas que não deram certo.

Estar em constante atualização e aprender com erros e acertos de empresas que já estão passando pelos novos processos de trabalho possibilita ao gestor de pessoas compreender de maneira mais clara como a inovação poderá ser implantada na empresa e com quais profissionais poderá contar.

Como o próprio nome diz, cultura da inovação não é algo que possa ser adquirido da noite para o dia. Cultura é um conjunto de comportamentos, hábitos e trocas recorrentes que colaboradores e empresa alinharam e exercem diariamente. É um processo a ser construído, que exige um entendimento e ações coletivas.

Implementar a cultura da inovação é um processo complexo e que deve ser adaptado de forma individual para cada empresa. Não existe uma receita simples e geral. É preciso conhecer a equipe e compreender suas forças e fraquezas para entender onde as intervenções são necessárias. Neste contexto, o profissional de RH que está atualizado sobre as novas formas de trabalho e conhece de forma aprofundada os colaboradores da empresa é capaz de criar adaptações graduais e contínuas, que funcionem de maneira eficaz.

Abrir espaço para que o colaborador se sinta incentivado a buscar novas soluções de maneira criativa, tendo abertura para desenvolver e implementar projetos, auxilia o ambiente criativo. É importante também valorizar os pequenos esforços de mudanças. Reconhecer que uma ideia trazida por um integrante é boa, mesmo que não possa ser implementada no momento, transmite segurança e deixa o caminho livre para novas ideias.

Muitas organizações valorizam esta cultura, criando espaços que auxiliam a criatividade. Ambientes descontraídos, abertos, em contato com a natureza, com músicas, decoração relaxante e horários de trabalhos flexíveis são algumas ações que grandes empresas vêm adotando cada vez mais. O futuro do trabalho prevê cada vez menos profissionais engessados em horários rígidos e espaços burocráticos.

O gestor de pessoas que tem essa visão de futuro, que consegue assimilar as vantagens e benefícios que a cultura de inovação oferece às empresas e tem o conhecimento técnico e analítico para encontrar e aperfeiçoar os colaboradores para as novas formas de trabalho, oferece um futuro promissor para si e para os demais profissionais que são por ele desenvolvidos.

Conheça a MAPA, a mais completa ferramenta de Avaliação de Personalidade desenvolvida no Brasil. Converse com um especialista MAPA e saiba como podemos te ajudar a desenvolver pessoas estimulando a cultura de inovação em sua empresa.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo