Testes psicológicos de personalidade: como e por que usar no RH?3 min read

Graças à grande importância dos colaboradores para o sucesso da organização, o setor de recursos humanos (RH) busca se apoiar em ferramentas que auxiliem na gestão de pessoas. Entre elas, destacam-se os testes psicológicos de personalidade.

A personalidade é um conjunto de características psicológicas de uma pessoa. É esse conjunto de atributos que define como um indivíduo pensa ou age. Todavia, não é tão fácil identificar esses pontos. Muitas vezes, o próprio profissional não tem conhecimento do seu perfil. Por isso, é necessário recorrer a ferramentas auxiliares.

Interessante, não é mesmo? Então, continue a leitura para descobrir como e por que usar testes psicológicos de personalidade no RH.

Como usar os testes psicológicos de personalidade?

A aplicação depende do teste escolhido. O Método de Avaliação de Pessoas (MAPA), por exemplo, é dividido em quatro categorias: Mapa gestor A, Mapa gestor B, Mapa administrativo e Mapa técnico. Cada uma delas avalia a personalidade dos profissionais que ocuparão cargos de diferentes níveis hierárquicos.

Essas avaliações são objetivas e só podem ser feitas por psicólogos regularmente inscritos no Conselho Regional de Psicologia (CRP). Elas ajudam nas contratações, nos planos de carreira, nos treinamentos, na análise de desempenho e até mesmo na qualidade de vida no trabalho.

Uma vez que auxiliam em diversos momentos, e levando em consideração que os colaboradores se desenvolvem cada vez mais, os testes podem ser realizados de tempos em tempos. Essa é uma boa oportunidade para analisar o crescimento do profissional.

Por que usar testes psicológicos de personalidade?

Como dito, a personalidade é um conjunto de características de uma pessoa. Uma vez que o ambiente de trabalho é fortemente influenciado por esses atributos, é essencial alocar os indivíduos nos cargos que mais se encaixem em seu perfil profissional.

Quando isso não ocorre, a organização pode sofrer com altos índices de absenteísmo e rotatividade. Imagine, por exemplo, um perfil mais explosivo e com pouca compreensão trabalhando no setor de vendas. Certamente, essa pessoa não será capaz de identificar a demanda dos consumidores e tampouco recuperar um cliente, não é mesmo?

Sendo assim, os testes servem como ferramenta na tomada de decisão do gestor no que diz respeito à identificação da aptidão do funcionário e às funções em que ele vai se desenvolver melhor. Eles servem também para a elaboração do plano de carreira, programação dos treinamentos e retenção de talentos.

Outro ponto importante é o clima organizacional. É comum encontrar em uma equipe pessoas com características diferentes. Os testes de personalidade contribuem para que essas particularidades somem ao ambiente e sigam os preceitos das diretrizes da empresa em vez de desenvolver conflitos.

Deu para perceber que esses testes contribuem, e muito, para a gestão estratégica de pessoas, não é? Porém, vale a pena ressaltar que os testes de internet que encontramos por aí não entram nesse grupo de avaliações confiáveis. Sua empresa só conseguirá o diferencial competitivo se investir de fato nos recursos humanos.

Se você entende a importância dos testes psicológicos de personalidade, mas não se sente seguro para aplicá-los, entre em contato com a gente. Estamos aqui para ajudar você!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo