6 cuidados ao escolher um método de avaliação de desempenho6 minutos de leitura

A avaliação de desempenho é um recurso essencial para o setor de RH que visa uma gestão completa. Para isso, é preciso que haja um bom planejamento por trás da escolha da metodologia de avaliação, a fim de chegar ao modelo mais compatível com a empresa. Afinal, cada organização tem uma cultura diferente e é preciso estar atento a isso no momento da escolha do método.

Há diferentes aspectos envolvidos nessa decisão. Entre eles, podemos destacar a qualificação dos colaboradores do setor para manipular as novas ferramentas, pois, dependendo do instrumento, novos tipos de conhecimento e treinamentos podem ser necessários.

Para você entender melhor sobre o assunto, no post de hoje, separamos 6 cuidados que se deve ter ao escolher uma metodologia de avaliação de desempenho. Confira!

Confira 6 cuidados ao escolher um método de avaliação de desempenho

1. Aplicabilidade

Após reconhecer a necessidade de se obter uma metodologia de avaliação de desempenho, ocorre a etapa de planejamento para posterior execução. Nessa fase, é preciso entender como funciona cada método possível, avaliando a sua aplicabilidade no contexto da organização. Entre os fatores a serem observados, devem ser considerados aspectos, como:

  • a natureza do método, se é quantitativo ou qualitativo;
  • os tipos de profissionais que podem utilizá-lo;
  • a forma que o resultado é apresentado;
  • a tecnologia necessária, bem como estrutura;
  • o público-alvo;
  • a compatibilidade com a cultura da empresa e com o momento atual.

Além disso, é preciso avaliar se o objetivo inicial, que gerou o investimento no instrumento, será atendido, pois é muito comum que, ao longo do processo e à medida que outros setores participam da ação, o foco seja perdido e o ponto principal se torne secundário.

2. Estudo de caso

Antes de adquirir uma metodologia de avaliação de desempenho, é importante realizar uma pesquisa baseada em estudos de caso. Essa pesquisa consiste em uma investigação do resultado que outras organizações alcançaram com esse mesmo método, e qual era sua situação inicial.

Nessa etapa, porém, é preciso fazer uma avaliação cuidadosa de resultados reais, evitando metodologias pouco precisas, que se baseiem apenas no intuitivo ou sem fundamento estatístico ou tecnológico.

O Método de Escalas Gráficas, por exemplo, é um dos modelos mais utilizados pelas empresas nas últimas décadas. No entanto, esse método segue uma tendência de avaliação focada na escolha de determinados fatores limitados acerca do indivíduo, o que vem sendo considerado uma fonte inadequada e enganosa de análise.

As metodologias representacionais, por sua vez, têm um caráter subjetivo e demandam um capital humano especializado, como é o caso da Avaliação de Perfil Comportamental.

3. Equipe qualificada em comportamento e negócios

Diante da demanda diversificada de um mundo globalizado e completamente integrado, as fronteiras entre diferentes áreas de conhecimento vêm se tornando cada vez menores.

Essa prática chegou também nos modelos mais atuais de empresas, refletindo estrategicamente no setor de Recursos Humanos. A tendência na área é sair do lugar comum de um RH tradicional, visto que novas tecnologias potencializam os resultados de suas funções. O uso de softwares de avaliação vem despontando como o futuro do setor, o que demanda novas habilidades.

4. Resultados esperados

Os resultados esperados também devem ser levados em consideração no momento da escolha de um método de avaliação de desempenho. Se a empresa deseja mais resultados numéricos e quantitativos, deve apostar em avaliações que permitam o desenvolvimento desse tipo de métrica.

Já para resultados mais focados na compreensão de diversas situações, os métodos qualitativos são mais interessantes.

5. Perfil dos colaboradores

O perfil dos colaboradores também é importante ao escolher uma metodologia de avaliação de desempenho. Portanto, é preciso que se opte por um tipo de avaliação que seja de fácil adesão aos funcionários da empresa.

6. Tipo de modelo de negócio

O tipo de negócio é outro ponto que deve ser considerado para escolher um método de avaliação de desempenho. Empresas maiores e com um setor de RH bem estruturado podem desenvolver avaliações que envolvam mais pessoas e levem mais tempo, já as menores, por uma questão logística, precisam optar por avaliações mais breves.

Avaliações de desempenho, como o modelo 360 graus, por exemplo, são muito eficientes e tem um excelente nível de feedback. No entanto, métodos como esse demandam uma equipe mais diversificada, que não só entenda do comportamento humano para avaliar a demanda dos colaboradores, como também necessita do conhecimento nos negócios da empresa para saber o que fazer com o resultado dessa ação.

Dessa forma, é preciso ter em mente que a qualificação de quem irá avaliar e executar as medidas é tão importante quanto a escolha do método.

Conheça os principais tipos de avaliação de desempenho

Para que você entenda mais sobre os principais tipos de avaliação de desempenho, listamos algumas delas para que possam ser aplicadas na sua empresa. Veja a seguir!

1. Avaliação 360º

A avaliação 360º é uma das mais utilizadas pelas empresas e leva em conta a visão global dos colaboradores, que são avaliados não apenas pelos seus gestores, mas também pelos colegas, sempre de forma anônima.

Como as coletas de informações são um pouco demoradas, recomenda-se o uso de um software de gestão para esse processo.

2. Avaliação 90º

Também chamada de avaliação direta, a avaliação 90º é praticada diretamente pelo líder imediato da pessoa avaliada. Desse modo, é essa pessoa quem deve emitir os pareceres sobre os resultados que cada colaborador apresentar no momento da avaliação.

3. Avaliação 180º

Esse tipo de avaliação também pode ser chamada de avaliação conjunta e, nesse caso, tanto avaliador como o avaliado redigem o parecer. Para isso, é necessário que cada colaborador também faça uma autoavaliação sobre o seu desempenho na organização, que será incorporada ao parecer de seu superior imediato.

4. Avaliação por competência

Na avaliação por competência, os gestores deverão listar os itens que serão analisados nos colaboradores e, assim, avaliar as competências por cargo ou setor da empresa. A ideia é que possam ser analisadas tanto as competências técnicas, como o uso de ferramentas de trabalho e processos típicos de cada atividade profissional, como as competências comportamentais.

Esse tipo de avaliação costuma ser bem trabalhoso, pois exige que cada setor ou até mesmo cada colaborador da empresa tenha um questionário específico para ser preenchido, ou itens exclusivos para serem avaliados. Apesar disso, trata-se de um dos modelos mais completos e que traz muitos benefícios para as organizações.

E então, conseguiu compreender um pouco mais sobre os cuidados necessários ao escolher uma metodologia de avaliação? Isso é muito importante para que você possa optar pela opção mais adequada para a sua empresa.

Mapa é um sistema web de avaliação psicológica que pode ajudar muito nesse processo para o seu negócio. Quer ficar bem informado sobre este serviço? Entre em contato.

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo