Como escolher a melhor ferramenta de avaliação psicológica para sua empresa?4 minutos de leitura

Com a grande quantidade de testes e técnicas avaliativas existentes, escolher a melhor ferramenta de avaliação psicológica tem sido um desafio cada vez maior para os profissionais da área.

Quando se trata de organizações, a questão também é complicada, pois deve haver uma definição de quais aspectos psicológicos avaliar, qual a parcela do público interno passará pelos testes etc. Somente a partir desses pontos é possível saber qual caminho seguir.

Se você precisa escolher o melhor instrumento de avaliação para sua empresa, mas tem dúvidas de como fazê-lo, continue a leitura deste post e veja o que deve considerar!

Breve contexto sobre os testes psicológicos

Os testes são instrumentos científicos que auxiliam o profissional de psicologia a obter informações de forma objetiva sobre determinado indivíduo ou grupo de pessoas.

No ano de 1905, Alfred Binet e um colega publicaram, na França, um teste idealizado para ajudar a colocar crianças das escolas de Paris em classes apropriadas. Tempos depois, o método foi traduzido para o inglês e utilizado pelos Estados Unidos no recrutamento de soldados para a Primeira Guerra Mundial.

Dessa época para hoje, muita coisa mudou e o mercado de avaliação psicológica cresceu bastante. Essa metodologia pode ser utilizada em pacientes de clínicas, candidatos à carteira de habilitação (CNH), requerentes ao porte de arma de fogo e muito mais.

Nas empresas, por meio dos testes é possível avaliar candidatos a vagas de emprego, membros das equipes em relação ao seu desenvolvimento, aos seus pontos de melhoria, recolocação, além de outras aplicabilidades.

O que considerar na escolha de uma ferramenta de avaliação psicológica

Embora exista uma quantidade significativa de testes disponíveis, cada um tem as suas particularidades. Muitas vezes, um instrumento que avalia, por exemplo, a inteligência de um determinado público, não deve ser utilizado para medir a de uma outra parte da população, dadas as suas condições socioeconômicas.

Por isso, elencamos, abaixo, alguns critérios que precisam ser considerados. Acompanhe.

Saiba exatamente o que deseja avaliar

Este é o primeiro passo a ser dado: identificar qual aspecto psicológico se deseja avaliar. Em contextos corporativos, no geral, os testes são usados pela Gestão de Pessoas para avaliar candidatos durante processos seletivos, ou ainda para avaliar os colaboradores já contratados.

Contudo, seja para contratação, promoção, estudo de potencial, desenvolvimento de competências, formação de equipes ou identificação de lideranças, os resultados dos testes auxiliam os líderes no processo de decisões.

Quais são os testes disponíveis que atendem ao objetivo

Após a definição do que se deseja avaliar, o profissional deve buscar compreender os testes disponíveis que se relacionam com o seu objetivo. No Brasil, o regulamentador dos testes psicológicos é o Conselho Federal de Psicologia (CFP).

Esse órgão disponibiliza uma lista dos testes com parecer favorável no Sistema de Avaliação de Testes Psicológicos, o SATEPSI. O segundo passo é consultar essa relação e selecionar os mais adequados ao propósito.

Quais as propriedades psicométricas dos instrumentos

Muitas pessoas acreditam que, se um instrumento foi publicado comercialmente, ele deve ser um bom produto, mas, mesmo com os principais editores, é preciso garantir que o teste tenha propriedades psicométricas adequadas.

Isso significa verificar minuciosamente se o instrumento é confiável e válido e se ele mede o que deve medir. O teste deve atender à demanda de forma específica. Nesse quesito, vale consultar o manual técnico e outras informações.

O que é necessário para utilizar a ferramenta

De nada adianta ter uma boa ferramenta se não há alguém capacitado para compilar e estudar os seus dados. Assim sendo, os testes e avaliações são ferramentas que devem ser utilizadas apenas por profissionais inscritos no Conselho Regional de Psicologia (CRP).

Os psicólogos que atuam na área de avaliação têm os conhecimentos necessários para corrigir e interpretar os resultados da melhor forma possível, garantindo, desse modo, a eficiência da aplicação.

Escolher a melhor ferramenta de avaliação psicológica não é tarefa fácil. Entretanto, é preciso ter cuidado e atenção para que o instrumento escolhido, além de ser atualizado, esteja de acordo com a realidade dos examinandos.

Se você quer a garantia de obter o melhor teste psicológico para a sua empresa, entre em contato conosco e conheça nossa ferramenta!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo