Quais são os custos de contratação e demissão de um funcionário?3 min read

O capital humano é o bem mais importante de uma empresa. É preciso sempre investir em seu desenvolvimento para garantir o crescimento organizacional. Mas qual será o custo de um funcionário?

Na verdade, há vários, mas hoje vamos focar nos custos relacionados à contratação e demissão de profissionais, pois são gastos consideráveis. Entenda mais a respeito:

Qual o custo de contratar um funcionário?

Em média, os gastos com um trabalhador representam até 183% do salário. Isso porque existe uma série de benefícios, encargos e obrigações que vão além da remuneração. Com um alto índice de demissões e sem um bom planejamento financeiro, o negócio corre inclusive risco de falência.

Sendo assim, ao calcular o custo de contratar um funcionário, devem ser considerados os gastos diretos e indiretos da contratação. O primeiro engloba o salário e benefícios, enquanto o segundo se refere aos encargos sociais exigidos por lei.

A integração, a capacitação e o treinamento são investimentos feitos para que o profissional siga carreira na organização. Isso tudo é perdido com uma demissão.

No caso do recrutamento e seleção, por exemplo, é preciso calcular quantas horas o RH utiliza para determinada vaga. As horas gastas com anúncio, triagem de currículo, dinâmicas, testes e entrevistas também devem ser consideradas.

E o custo de demitir um funcionário?

Já o ato de demitir um colaborador requer o pagamento de verbas indenizatórias até o décimo dia corrido, contado a partir da data em que a demissão é notificada. No caso de cumprimento de aviso prévio, esse prazo é de um dia útil.

Existem as variações (pedido de demissão e demissão por justa causa), mas o ideal é se organizar financeiramente para que o caixa possa cobrir todos os possíveis custos de um desligamento, que são:

  • 13º salário;

  • aviso prévio;

  • férias;

  • saldo de salário;

  • FGTS;

  • multa rescisória.

Os valores finais tanto na contratação quanto na demissão variam conforme a função exercida pelo trabalhador e sua remuneração. Esses números também se alteram conforme o tempo de casa do funcionário.

Como diminuir o custo de um funcionário?

O primeiro passo é se atentar ao processo seletivo, pois uma contratação malfeita gera uma série de prejuízos para a empresa. Além disso, põe em xeque a competência do RH e pode diminuir o orçamento destinado ao setor.

Esses prejuízos não são restritamente financeiros. Um colaborador que é integrado na equipe sem estar em sintonia com a cultura organizacional traz diversos problemas, tais como:

  • prejudicar o clima do grupo;

  • gerar conflitos;

  • afetar os resultados;

  • interferir na motivação da equipe;

  • atrapalhar o relacionamento com o cliente.

Outro ponto importante é o investimento feito após a contratação. É a atenção dada à adaptação e desenvolvimento de um profissional que pode trazer diferencial competitivo, reduzir o turnover e reter talentos.

O custo da contratação e demissão de funcionários é muito alto. Para suportá-lo, principalmente em casos de imprevistos, é fundamental ter um planejamento orçamentário para o RH. Esse é um grande diferencial para sua empresa.

Entendeu qual o custo de um funcionário? Siga-nos no Facebook e acompanhe artigos importantes para ajudar na gestão de pessoas em sua empresa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo